Aos 50 anos

Atualizado sexta-feira, 05/08/2016 |17:24

Morre o cantor mineiro Vander Lee

Vander Lee chegou ao hospital Madre Teresa em Belo Horizonte após sofrer um infarto.


Morreu na manhã desta sexta-feira (5), aos 50 anos, o cantor mineiro Vander Lee, autor de sucessos como “Esperando Aviões”, “Românticos” e “Galo e Cruzeiro”. O velório será no Teatro Francisco Nunes, no centro de Belo Horizonte, a partir das 15h. O enterro ocorrerá amanhã, às 10h, no Bosque da Esperança.

De acordo com a assessoria do artista, a morte aconteceu por volta das 8h. Segundo boletim médico, Vander Lee chegou ao hospital Madre Teresa em Belo Horizonte após sofrer um infarto. Passou por uma uma cirurgia sem complicações, mas passou por novas paradas cardíacas no pós-operatório, onde foram feitas “sucessivas tentativas de reanimação”.

A equipe do artista reproduziu o boletim médico na página de seu Facebook e deixou uma mensagem a fãs e familiares: “A produção e toda equipe do artista se solidarizam com os familiares, amigos e fãs desse extraordinário artista”.

Entre os artistas que gravaram canções assinadas por Vander Lee estão nomes como Gal Costa, Alcione, Maria Bethânia, Fábio Jr., Fagner, Elza Soares, Margareth Menezes, César Menotti & Fabiano, Daniela Mercury, Elba Ramalho entre outros. Entre as autorias mais famosas estão “Estrela”, gravada por Maria Bethânia e “Onde Deus Possa Me Ouvir”, interpretada por Gal Costa.

Na última publicação de sua página no Facebook, Vander Lee divulgava, em vídeo, o show que faria em Volta Redonda, no próximo dia 13.

No começo de julho, ele gravou no Espaço Tom Jobim, no Rio, seu terceiro trabalho ao vivo, intitulado “Vander Lee – 20 anos”. Sua discografia conta com nove discos, entre registros de estúdio e ao vivo.

Nascido na capital mineira, ele completaria 20 anos de carreira em 2017. Lee começou tocando em bares e teatros de Belo Horizonte e de outras cidades do estado. Vander Lee era separado e deixa três filhos.

Pelo Twitter, o Padre Fábio de Melo e o também músico e vocalista do Jota Quest, Rogério Flausino, lamentaram a morte do artista. “Que tristeza, minha gente! O Brasil perdeu um grande artista. Eu perdi um amigo especial”, escreveu o Padre.