À revista 'Time Out NY', vocalista diz que som da banda está 'mais maduro'.

Atualizado sexta-feira, 13/11/2015 |08:50

Jesus and Mary Chain grava o primeiro disco de inéditas desde 1998


A banda escocesa The Jesus and Mary, formada pelos polêmicos irmãos Jim e William está em estúdio para gravar seu primeiro álbum de inéditas desde 1998, quando foi lançado “Munki”.

Em recente entrevista à revista americana “Time Out New York”, Jim, vocalista da banda, afirmou: “Na verdade, acabamos de começar a gravar. Ainda estamos no começo, mas eu diria que é um som mais maduro do Jesus and Mary Chain. Mas vamos esperar e ver no que dá”.

Surgido em 1983 e conhecido pelo som barulhento, o Jesus and Mary Chain teve papel fundamental na história do rock britânico das úlimas décadas. Jim e William não sabia tocar quase nada e apostaram numa mistura de melodias e guitarras distorcidas e muito altas.

 

O álbum de estreia, “Psychocandy”, saiu em 1985 e motiva a atual turnê do Jesus and Mary Chain, que celebra os 30 anos do trabalho, considerado um dos mais influentes do rock britânico de todos os tempos. Únicos remanescentes da formação original, Jim e William sempre tiveram uma relação complicada.

 

No começo da carreira, o grupo fazia caóticos shows de 15 minutos que terminavam em equipamento destruído e pancadaria entre músicos e plateia. Após sair “Munki”, as brigas levaram ao fim da banda.

O Jesus and Mary Chain voltou a se reunir para tocar na edição de 2007 do festival americano Coachella. Após a reunião – que não significou necessariamente entendimento entre os irmãos –, foi lançada apenas uma música nova, “All things must pass”, em 2008.

A última passagem da banda pelo Brasil foi em em maio do ano passado, quando mostraram mais tensão do que barulho. Na época, em entrevista ao G1, Jim admitiu: “Sempre vai ser problemático entre William e mim, sempre seremos problemáticos. Termos essa banda juntos é uma grande alegria, mas é preciso certo esforço para as coisas funcionarem”.

Também falou que “que existe muita tensão, que acaba indo parar nas músicas e ajuda a fazer bons discos”. “Não acho que nós dois voltaremos a ser melhores amigos novamente, mas sabemos como não incomodar um ao outro. Definitivamente é a banda que nos mantém juntos. Não conversamos muito e, sempre que o fazemos, é sobre a banda.”

Fonte G1

Florencio Neto

Florencio Neto

Florêncio comanda o Forró na tardes da princesa. A frente do site Ministério do Forró, sucesso que vem a décadas, o forró está em alta com ele.