Polícia

Atualizado quarta-feira, 26/07/2017 |16:08

Ação da PC, PM, e Ministério Público resulta em prisões por tráfico e associação para o tráfico em Assú

A DP de Angicos também atuou na ação


Após uma ação integrada da Polícia Civil, Ministério Público e Polícia Militar, na manhã deste dia 26 de julho, as equipes das Delegacias de Assú e de Angicos cumpriram mandados de prisão e de busca e apreensão. Na operação, que contou com a coordenação do Delegado Cidorgeton Pinheiro e do delegado Rafael Alves, foram presos em flagrante delito, pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico, Cláudio Coelho da Silva (31) e sua companheira, Débora da Silva Medeiros, – Debinha (32). Release produzido pelo delegado Cidorgeton Pinheiro o qual foi enviado à nossa redação salienta que, com o casal foi encontrada uma certa quantidade de cocaína.

Contra eles já havia sido decretada a prisão preventiva pelo crime de tráfico e associação para o tráfico, pelo douto juiz criminal da Comarca de Assú. Ambos são, confessadamente, integrantes de uma facção surgida no Estado.

Importante destacar que contra Cláudio Coelho da Silva existiam dois mandados de prisão, um da comarca de Natal e o outro de Nísia Floresta, pendentes de cumprimento. Ele foi preso no mês de março desse ano, na BR-304, transportando aproximadamente 200 gramas de crack, e deu nome falso na formalização de sua prisão, apresentando-se como Cláudio Mendes de Almeida, tendo sido solto no outro dia, pelo juízo plantonista de outra cidade próxima que recebeu a comunicação do flagrante, determinou a condução dele para uma audiência de custodia e, não sendo possível sua apresentação, liberou imediatamente o preso. Considerando que os órgãos de segurança e do sistema prisional do Estado, atuantes no interior, não contam com recursos mínimos para a condução de presos, especialmente aos finais de semana, Cláudio Coelho da Silva não foi apresentado na audiência de custódia da Comarca de Angicos e, mesmo não tendo apresentando nenhum documento de identificação e tendo dois mandados de prisão em aberto, foi posto em liberdade. O juízo criminal de Assú, ciente dos fatos, decretou a preventiva de Cláudio Coelho da Silva, “prisão essa cumprida, com sucesso, nesta oportunidade”, conclui o texto informativo da Polícia Civil.