Sentença

Atualizado sexta-feira, 17/06/2016 |19:04

Acusado de matar o namorado da filha em Assú é condenado há mais de 12 anos de prisão no penúltimo dia de pauta do Tribunal do Júri Popular

O julgamento da Ação Penal nº 0102854­12.2015.8.20.0100­ Capitulação: artigo 121, § 2º e IV, do Código Penal de autoria do Ministério Público resultou na pena de 12 anos e seis meses de prisão a ser cumprida por Hugo Nelson da Silva Fernandes


Preso pela Polícia Civil com o apoio da Polícia Militar de Assú em 23 de setembro de 2015 Hugo Nelson da Silva Fernandes (35), acusado de ter assassinado Joab Nogueira de Araújo (20), usando uma faca para perfurar o coração da vítima, dias antes da prisão foi condenado nesta quinta-feira, dia 16 de junho em sessão do Tribunal do Júri Popular (TJP). A sessão aconteceu nas dependências da Câmara Municipal do Assú.

As investigações que resultaram na prisão Hugo Nelson [Foto: Degepol] revelaram que o crime foi praticado por motivo fútil. Segundo informação divulgada na época da prisão pela assessoria de imprensa da Delegacia Geral de Polícia Civil do Rio Grande do Norte (DEGEPOL/RN) os delegados Carlos Alberto Brandão Júnior e Marcelo Aranha disseram que o acusado não aceitava o relacionamento amoroso entre a sua filha e Joab Nogueira. O pai aproveitou o momento que o casal dormia numa rede e desferiu uma facada em Joab. De acordo com testemunhas, o pai da moça só não efetivou mais golpes porque foi impedido por amigos da vítima.

A mesma fonte acrescentou que após ser golpeada com a arma branca, a vítima foi deixada no Hospital Regional Dr. Nelson Inácio dos Santos de Assú e veio a óbito. Equipes da Polícia Civil e Militar tentaram prender Hugo Nelson em flagrante, mas o mesmo se evadiu no dia do crime. A Polícia Civil fez o pedido da prisão preventiva e obteve o deferimento pela Vara Criminal da Comarca de Assú.

O julgamento da Ação Penal nº 0102854­12.2015.8.20.0100­ Capitulação: artigo 121, § 2º e IV, do Código Penal de autoria do Ministério Público resultou na pena de 12 anos e seis meses de prisão a ser cumprida por Hugo Nelson da Silva Fernandes pela prática do crime de homicídio duplamente qualificado por motivo fútil e por meio que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido. Atuou na defesa do réu o advogado Ivanaldo Paulo Salustino e Silva, inscrito na OAB/RN sob o número 4231.