Atualizado sábado, 28/05/2016 |12:46

TJ recebe denúncia de suposto Crime Ambiental em Ipanguaçu


O Tribunal, à unanimidade de votos, recebeu a denúncia oferecida pelo Procurador Geral de Justiça contra o prefeito de Ipanguaçu, Leonardo da Silva Oliveira, por suposta prática, em tese, do delito tipificado no artigo 68 da Lei nº 9.605/1998. O chefe do Executivo não teria cumprido uma obrigação ambiental, que consistia em não suprimir a vegetação que margeia o rio Pataxó, por se tratar de área de preservação permanente. O descumprimento, segundo a denúncia, ocorreu durante a limpeza das calhas do estuário.

De acordo com a Procuradoria, a supressão ocorreu em uma faixa de 50 metros do rio Pataxó, mas, de acordo com o advogado do prefeito, Emanuel de Holanda Grilo, o próprio Idema teria atestado que houve recuperação da vegetação e que, tal fato, demonstra que não ocorreu supressão da flora neste ano, mas em 2010, quando de outro contrato firmado com o Estado. Para o relator do recurso, o desembargador João Rebouças, ao contrário do que argumentou o ente público, por meio de seu advogado, a limpeza resultou na remoção da mata ciliar, em espécies como Carnaúba, Oiticica, Pau D’Arco e Ingazeira, dentre outras, provocando o ingresso da Ação Penal Originária nº 2015015191-8. A decisão recebeu a denúncia ao apontar que há pressupostos da conduta delitiva, a qual seguirá o devido processo legal, do contraditório e ampla defesa, a fim de confirmar ou não se, de fato, ocorreu o que foi alegado pela Procuradoria. A notícia é do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte. A redação do Jornal da Manhã tentou entrar em contato com o prefeito de Ipanguaçu Leonardo Oliveira. Em todas as tentativas as chamadas foram direcionadas para a caixa de mensagem. O espaço fica aberto para o pronunciamento do chefe do executivo ipanguaçuense.

Florencio Neto

Florencio Neto

Titular do Programa ''Forrozão do Senador'' na Rádio Princesa do Vale. Horários; Das 16h às 18h - de Segunda à Quinta. Das 16h às 17h - nas Sextas.
http://radioprincesadovale.com