Tribunal do Júri Popular

Atualizado quarta-feira, 16/12/2015 |16:44

TJP: Acusado de homicídio na zona rural de Assú é condenado há 15 anos de prisão

A Defensoria Pública do RN designou um advogado que atuou na defesa do réu


No dia 27 de setembro do ano passado uma briga resultou num homicídio na comunidade rural de Compasa em Assú, o qual teve como vítima a pessoa de Cleomaxson de Souza, de 37 anos de idade. O trabalho investigativo feito pela Polícia Civil do município tendo a frente o delegado Carlos Alberto Brandão Júnior foi concluído com a prisão de Carlos Antônio Oliveira Mota, de 21 anos, apontado como o autor do crime. A prisão do acusado aconteceu no dia 09 de outubro dias após o crime, por força de mandado de prisão preventiva expedido pela Vara Criminal da comarca local. O inquérito policial atestou que o homicídio foi motivado por um episódio [desavença] ocorrido entre o homicida e o filho da vítima, de apenas 15 anos de idade, dias antes da briga que acabou na morte de Cleomaxson. O adolescente vinha sendo ameaçado por Carlos Antônio, e no dia 21 de setembro o seu pai foi conversar com o acusado sobre as ameaças proferidas. Repentinamente, o homicida sacou uma faca, que mantinha escondida, e desferiu uma cutilada certeira no seu coração. Cleomaxson morreu segurando a mão da esposa, na frente dos seus seis filhos, todos menores de 18 anos segundo informou a polícia na época da prisão de Carlos Antônio Oliveira Mota, que nesta quarta-feira, dia 16 de dezembro foi condenado a pagar a pena de 15 anos de reclusão em regime fechado. A Ação Penal nº 0102298-44.2014.8.20.0100 – Capitulação: artigo 121, § 2º, II e IV do Código Penal – julgada nesta data é de autoria do Ministério Público Estadual. A Defensoria Pública do RN designou um advogado que atuou na defesa do réu.

Foto: Degepol