SAÚDE

Atualizado quinta-feira, 03/12/2015 |10:11

Morte de criança por microcefalia em Assú pode não ter relação com o Zika vírus, aponta investigação

Segundo informações da Secretaria Municipal da cidade que realiza uma investigação entorno do caso, já constatou de que a mãe da criança não foi contaminada com o Zika vírus e que os dados oriundos da investigação apontam para um possível problema genético.


Repórter Juliano Lima

Foi anunciado nesta quarta-feira, 2, pelo governado do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, que o estado vai entrar em situação de emergência em virtude dos casos de microcefalia. Segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde Pública, Sesap, o RN já computa 89 casos da doença.

Recentemente no município do Assú uma criança morreu com microcefalia, porém, segundo informações da Secretaria Municipal da cidade que realiza uma investigação entorno do caso, já constatou de que a mãe da criança não foi contaminada com o Zika vírus e que os dados oriundos da investigação apontam para um possível problema genético. Entretanto ainda segundo a secretaria, uma equipe do Ministério da Saúde estará visitando a cidade do Assú no próximo dia 5 para fechar o caso.
A nossa reportagem entrou em contato com a secretária municipal de Saúde, Lucianny Guerra, e a mesma adiantou informações de que uma grande mobilização será promovida na sociedade com o objetivo de conscientizar o cidadão quanto a gravidade do assunto e da necessidade de se combater fortemente o agente transmissor do Zika vírus, o mosquito Aedes aegypti. “A situação é grave! Já estamos elaborando um plano de ação que envolverá todas as secretarias e setores da sociedade para que juntos possamos combater este problema”, disse ela.
O que é Zika Vírus?
Febre Zika é uma infecção causada pelo vírus ZIKV, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, mesmo transmissor da dengue da febre chikungunya. O vírus Zika teve sua primeira aparição registrada em 1947, quando foi encontrado em macacos da Floresta Zika, em Uganda. Entretanto, somente em 1954 os primeiros seres humanos foram contaminados, na Nigéria. O vírus Zika atingiu a Oceania em 2007 e a França no ano de 2013. O Brasil notificou os primeiros casos de Zika vírus em 2015, no Rio Grande do Norte e na Bahia.
Preocupação mundial
A Organização Mundial de Saúde e a Organização Pan-Americana de Saúde emitiram nesta última terça-feira (1º) um alerta mundial sobre a epidemia de zika vírus.
No comunicado aos países-membros, a organização pede que eles estabeleçam capacidade de diagnóstico da doença e que se preparem para um aumento no número de casos reforçando o atendimento pré-natal e neurológico.
O comunicado da organização reconheceu pela primeira vez oficialmente a relação entre o zika e os casos de microcefalia ao mencionar o estudo brasileiro do Instituto Evandro Chagas, que revelou a presença do vírus em um bebê microcéfalo.

Juliano Lima

Jornalista trabalhou vários meios de comunicação no Brasil e hoje é repórter da Rádio Princesa do Vale e editor do Jornal da Manhã.
http://www.radioprincesadovale.com