Tribunal do Juri

Atualizado quarta-feira, 09/12/2015 |18:27

Assú: Acusado de matar agricultor com pauladas e pedradas é condenado há 15 anos de prisão

O réu foi condenado, há 15 anos de reclusão em regime fechado. A sessão aconteceu no plenário da Câmara Municipal do Assú, sob a presidência da juíza substituta da Vara Criminal da comarca de Assú, doutora Suzana Paula de Araújo Dantas Corrêa


O primeiro dia de sessões na esfera do Tribunal do Júri Popular em Assú terminou com a condenação do réu na Ação Penal nº 0102336-90.213.8.20.0100 – Capitulação: artigo 121, § 2º, II do Código Penal. O réu Edson Bruno Garcia Fonseca foi acusado da morte do agricultor Vicente Farias de Melo. O fato foi registrado em 22 de janeiro de 2011 na comunidade de Nova Descoberta quando a vítima foi morta a pauladas e pedradas. Preso em junho do ano passado Edson Bruno confessou o crime segundo a polícia.

O réu foi condenado, há 15 anos de reclusão em regime fechado. A sessão aconteceu no plenário da Câmara Municipal do Assú, sob a presidência da juíza substituta da Vara Criminal da comarca de Assú, doutora Suzana Paula de Araújo Dantas Corrêa. A acusação ficou a cargo da representação do Ministério Público Estadual no município e na defesa do réu atuou o advogado Ivanaldo Paulo Salustino e Silva OAB/RN 4231.

Nesta quinta-feira, a partir das 09h o banco dos réus será ocupado por Erasmo Carlos Firmino Dantas réu na Ação Penal Ação Penal nº 0102853-61.2014.8.20.0100 – Capitulação: artigo 244-B da lei 8069/90, art. 121, § 2º, II e IV, c/c art. 14, II, na forma do art. 69, todos do CP e art. 244-B da Lei 8069/90 e art. 244-B da lei 8069/90 e art. 121, § 2º, II e IV, c/c art. 14, II, (por duas vezes), na forma do art. 70, todos do Código Penal, do Código Penal. O autor da ação é Ministério Público e mais uma vez o advogado Ivanaldo Paulo Salustino e Silva OAB/RN 4231 atuará na defesa.