Atualizado segunda-feira, 19/10/2015 |13:08

TCE inicia levantamento para mapear obras inacabadas em 28 municípios do RN

Infraestrutura


O Tribunal de Contas do Estado iniciou, na última semana um levantamento para mapear as obras paralisadas e inacabadas em municípios do Rio Grande do Norte com população acima de 20 mil habitantes. Ao todo, o levantamento irá se debruçar sobre os dados de 28 municípios, incluindo também obras de responsabilidade do Governo do Estado e federais. O trabalho começou com a realização de reunião técnica envolvendo representantes das prefeituras e de órgãos da administração direta e indireta do Estado, na sede do TCE, momento no qual foi apresentada a metodologia do mapeamento. O encontro foi realizado pela Inspetoria de Controle Externo em pareceria com a Escola de Contas. Participaram da reunião gestores e representantes dos municípios de Natal, Mossoró, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Macaíba, Ceará-Mirim, Caicó, Assú, Currais Novos, São José de Mipibu, Santa Cruz, Nova Cruz, Apodi, João Câmara, Canguaretama, Touros, Macau, Pau dos ferros, Areia Branca, Extremoz, Baraúna, Nísia Floresta, Goianinha, Santo Antônio, São Miguel, Monte Alegre, Caraúbas e Parelhas, além dos representantes de órgãos da administração direta e indireta do Estado. Por meio da assessoria de imprensa do TCE/RN, o secretário de Controle Externo, Anderson Brito destacou que tais obras representam um impacto do ponto de vista econômico e social, e que repercutem na sociedade de forma significativa, com prejuízos em serviços como educação, saúde, lazer e cultura entre outros. Segundo o diretor da Inspetoria de Controle Externo, Jailson Tavares, são inúmeros os convênios que não são finalizados na administração pública, ficando como herança para a gestão posterior, ressaltando ainda que há uma omissão por parte dos gestores no preenchimento do anexo 23 do Sistema Integrado de Auditoria Informatizada – SIAI, que trata das obras públicas.